Ministro Ramos antecipa saída do Exército e informa a ida para a reserva

A decisão é considerada como uma medida para reduzir as críticas sobre a presença de militares no governo Bolsonaro

(Brasília - DF, 26/05/2020) Palavras do Ministro de Estado Chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos.
(Brasília - DF, 26/05/2020) Palavras do Ministro de Estado Chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos. (Foto: Anderson Riedel/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, informou que vai antecipar sua saída do Exército e passará para a reserva remunerada.

"No exercício do cargo de Ministro de Estado Chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República desde o dia 4 de julho de 2019, permaneci no serviço ativo, ainda que licenciado do Alto-Comando do Exército (ACE) e, dessa forma, apartado de todas as reuniões e decisões estratégicas e administrativas a ele relacionadas", justificou Ramos, em nota divukgada nesta quinta-feira (26).

A decisão é considerada como uma medida para reduzir as críticas sobre a presença de militares no governo Bolsonaro.

O ministro disse que ingressará com o requerimento para solicitar a reserva no dia 1º de julho. "Com esta decisão, afasto de forma definitiva e irrevogável, a possibilidade do meu retorno às lides da caserna, o que poderia acontecer até dezembro de 2021, como também, do recebimento de uma nova missão oriunda do Comando do Exército", declarou o general.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247