Ministros citados por Moro são orientados pelo Planalto a não dar declarações

Moro disse em depoimento no sábado (2), que Luiz Eduardo Ramos, Augusto Heleno e Braga Netto estavam presentes quando Bolsonaro ameaçou demiti-lo por resistir à troca no comando da PF

Luiz Eduardo Ramos, General Heleno, General Braga Netto e Jair Bolsonaro
Luiz Eduardo Ramos, General Heleno, General Braga Netto e Jair Bolsonaro (Foto: Presidência)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Preocupados com os desdobramentos do depoimento e das supostas provas apresentadas pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro à Polícia Federal e ao Supremo Tribunal Federal (STF), o governo orienta os ministros citados a não dar entrevistas sobre o caso. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo.

Moro disse que Luiz Eduardo Ramos, Augusto Heleno e Braga Netto estavam presentes quando Bolsonaro ameaçou demiti-lo por resistir à troca no comando da PF.

O Procurador-Geral da República, Agusto Aras, solicitou ao relator do inquérito no STF, ministro Celso de Mello, a oitiva dos três ministros.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247