Miriam diz que Gurgel não tomou decisão sobre Lula

Colunista do Globo publica nota informando que o procurador-geral da República disse a ela, num encontro por acaso em Brasília, ainda estar avaliando as denúncias de Marcos Valério; "se achar que é o caso de investigar melhor, vai mandar para a primeira instância", informa a jornalista

Miriam diz que Gurgel não tomou decisão sobre Lula
Miriam diz que Gurgel não tomou decisão sobre Lula
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Depois da publicação, nos principais jornais do País, de que o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, teria pedido investigação ao Ministério Público Federal sobre as declarações do empresário Marcos Valério contra o ex-presidente Lula, a colunista d´O Globo Miriam Leitão publicou nota afirmando que Gurgel ainda não tomou essa decisão.

Segundo a jornalista, a resposta veio diretamente do procurador, que teria encontrado por acaso em Brasília. Na reportagem da Folha, o texto diz que "provavelmente" o caso será encaminhado à primeira instância e que Gurgel deve encaminhar o documento ainda neste mês, após voltar de férias.

Já o Estadão aponta que o chefe da PGR "decidiu remeter o caso à primeira instância". Segundo Miriam Leitão, Roberto Gurgel "ainda está avaliando" o caso. Leia abaixo sua nota, publicada às 9h30:

Procurador ainda não tomou decisão sobre Lula

Encontrei, por acaso, agora há pouco, em Brasília, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel. Perguntei a ele sobre a informação de que o Ministério Público Federal irá investigar o ex-presidente Lula com base na acusação feita em depoimento pelo operador do mensalão, Marcos Valério, de que o petista teve "despesas pessoais" pagas pelo esquema em 2003.

O procurador disse que ainda está avaliando e, se achar que é o caso de investigar melhor, vai mandar para a primeira instância da Procuradoria, já que Lula perdeu o foro privilegiado. Ou seja, a decisão de mandar ou não ainda está sendo concluída, não foi tomada.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email