Moro desmente Bolsonaro: projeto para isentar de punição os latifundiários é 'prematuro'

O presidente Jair Bolsonaro disse durante a Agrishow que enviará projeto para isentar de punição os latifundiários, assegurando o livre direito de matar para defender seus feudos. mas ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse que a promessa ainda é uma discussão "prematura"

Moro desmente Bolsonaro: projeto para isentar de punição os latifundiários é 'prematuro'
Moro desmente Bolsonaro: projeto para isentar de punição os latifundiários é 'prematuro' (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

247 - Apesar do presidente Jair Bolsonaro garantir a ruralistas, durante a Agrishow (Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação), que enviará à Câmara dos Deputados projeto para isentar de punição os latifundiários, assegurando o livre direito de matar para defender seus feudos, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse nesta quarta (1º) que a promessa do presidente ainda é uma discussão "prematura".

A resposta foi dada durante entrevista à rádio Jovem Pan, ao ser questionado sobre o tema. Moro se esquivou de falar sobre o assunto, dizendo que ainda precisaria conversar com Bolsonaro.

"São questões que estão sendo discutidas dentro do governo. Antes de ter no papel exatamente o que vai se propor, quais são os limites do que vai se propor e tal, é muito prematura essa discussão", afirmou. "Eu, sinceramente, não me sinto confortável em discutir esses assuntos. São questões que eu ainda tenho que falar com o presidente, ouvi-lo, discutirmos e colocar algo sólido no papel", completou.

A esquiva de Moro é porque ele ainda não encontrou a brecha jurídica que precisa para sustentar tal tese de salvo-conduto prometido por Bolsonaro aos proprietários de terra. Isso porque a Constituição garante o direito à propriedade, mas o direito à vida se sobrepõe por tem peso muito maior.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247