Moro mentiu aos senadores sobre hacker

O ministro Sérgio Moro (Justiça) mentiu a senadores ao dizer que não tinha acesso às investigações da Polícia Federal sobre os "hackers" que invadiram o celular dele; "Ele não se afastou da investigação e ainda repassou fatos dela", destaca o colunista Leandro Colon

(Foto: Marcelo Camargo - ABR)

247 - Em sua coluna no jornal Folha de S.Paulo, Leandro Colon destaca que o ministro Sérgio Moro (Justiça) mentiu a senadores ao dizer que não tinha acesso às investigações da Polícia Federal sobre os "hackers" que invadiram o celular dele.

Em 19 de julho, Moro afirmou a parlamantares: "A investigação está sendo realizada com autonomia pela Polícia Federal. Eu já disse mais de uma vez no passado: o meu papel, como ministro da Justiça, é um papel estrutural, apenas para garantir também a autonomia dos órgãos vinculados ao Ministério da Justiça. Então, eu não acompanho, pari passu, cada um desses acontecimentos".

O ministro acrescentou: "Eu, de todo modo, estou afastado, vamos dizer assim, da condução concreta desse inquérito. Essa é uma atribuição da Polícia Federal".

O curioso é que, às 14h09 do dia 24, Moro postou no Twitter: "Parabenizo a Polícia Federal pela investigação do grupo de hackers, assim como o MPF e a Justiça Federal. Pessoas com antecedentes criminais, envolvidas em várias espécies de crimes. Elas, a fonte de confiança daqueles que divulgaram as supostas mensagens obtidas por crime".

Na quinta (25), às 14h04, ele escreveu: "Pelo apurado, ninguém foi hackeado por falta de cautela". 

"O ministro telefonou para informar autoridades que foram atacadas e anunciar a destruição das mensagens", reforça Colon. "Ele não se afastou da investigação e ainda repassou fatos dela. O Moro do Twitter desmentiu o do Senado".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247