Moro sobre ‘laranjas’ do PSL: eventuais culpados serão responsabilizados

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, afirmou que a suspeita de que o PSL tenha financiado candidaturas "laranjas" está sendo apurada e que "eventuais responsabilidades" serão "definidas" após as investigações; as postulações de fachada estão desgastando o governo Jair Bolsonaro, principalmente o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, que presidiu o partido nas últimas eleições

Moro sobre ‘laranjas’ do PSL: eventuais culpados serão responsabilizados
Moro sobre ‘laranjas’ do PSL: eventuais culpados serão responsabilizados (Foto: José Cruz - ABR)

247 - O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, afirmou nesta quinta-feira (14) que a suspeita de que o PSL tenha financiado candidaturas "laranjas" está sendo apurada e que "eventuais responsabilidades" serão "definidas" após as investigações. As postulações de fachada estão desgastando o governo Jair Bolsonaro, principalmente o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, que presidiu o partido nas últimas eleições.

"O senhor presidente Jair Bolsonaro proferiu uma determinação e a determinação está sendo cumprida. Os fatos vão ser apurados e eventuais responsabilidades, após as investigações, vão ser definidas", disse Moro, após participar de um evento com juízes federais em Brasília (DF).

De acordo com reportagem da Folha de S.Paulo, o PSL repassou R$ 400 mil a uma candidata a deputada federal em Pernambuco que teve 274 votos, três dias antes da eleição.

Tem-se um indicativo de candidaturas de fachada quando o dinheiro público vai para candidatos com poucos votos que simulam atos de campanha.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro (PSL), deputado federal mais votado em Minas, também teria patrocinado um esquema de candidaturas laranjas no estado que direcionou dinheiro público de campanha para empresas ligadas ao seu gabinete na Câmara.

 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247