Morre Wilma de Faria, a primeira mulher a comandar o governo do RN

A ex-governadora do Rio Grande do Norte Wilma de Faria (PTdoB) morreu, aos 72 anos, em consequência de um câncer no sistema digestivo. Ela cumpria mandato de vereadora da Natal na atual legislatura, mas estava afastada desde o dia 18 de abril; ela tinha câncer há mais de dois anos e, desde então, passou por tratamentos quimioterápicos e algumas cirurgias em São Paulo e em Natal; estava desde o dia 3 de junho na Casa de Saúde São Lucas, onde permaneceu

A ex-governadora do Rio Grande do Norte Wilma de Faria (PTdoB) morreu, aos 72 anos, em consequência de um câncer no sistema digestivo. Ela cumpria mandato de vereadora da Natal na atual legislatura, mas estava afastada desde o dia 18 de abril; ela tinha câncer há mais de dois anos e, desde então, passou por tratamentos quimioterápicos e algumas cirurgias em São Paulo e em Natal; estava desde o dia 3 de junho na Casa de Saúde São Lucas, onde permaneceu
A ex-governadora do Rio Grande do Norte Wilma de Faria (PTdoB) morreu, aos 72 anos, em consequência de um câncer no sistema digestivo. Ela cumpria mandato de vereadora da Natal na atual legislatura, mas estava afastada desde o dia 18 de abril; ela tinha câncer há mais de dois anos e, desde então, passou por tratamentos quimioterápicos e algumas cirurgias em São Paulo e em Natal; estava desde o dia 3 de junho na Casa de Saúde São Lucas, onde permaneceu (Foto: Leonardo Lucena)

247 - A ex-governadora do Rio Grande do Norte Wilma de Faria (PTdoB) morreu, na noite desta quinta (15), aos 72 anos, em consequência de um câncer no sistema digestivo. Ela cumpria mandato de vereadora da Natal na atual legislatura, mas estava afastada desde o dia 18 de abril.

Ela tinha câncer há mais de dois anos e, desde então, passou por tratamentos quimioterápicos e algumas cirurgias em São Paulo e em Natal. Estava desde o dia 3 de junho na Casa de Saúde São Lucas, onde permaneceu.

Professora, Wilma de Faria começou a carreira na política em 1986, quando foi eleita deputada federal pelo PDS (seu partido de 1980 a 1988). Dois anos depois foi eleita prefeita de Natal. Voltou a ser eleita prefeita da capital em 1996, pelo PSB, e reeleita em 2000.

Em abril de 2002, ela renunciou à prefeitura para disputar o executivo estadual e foi a primeira mulher a comandar o governo do Rio Grande do Norte. Foi reeleita em 2016.

Em 2010, Wilma atentou um vaga para o Senado, mas não se elegeu. Em 2012 foi candidata a vice-prefeita na chapa de Carlos Eduardo, que foi eleita.

Em 2014, tentou novamente uma cadeira no Senado, mas foi derrotada por Fátima Bezerra (PT). Em 2016, ela deixou o PSB, assumiu a presidência do PTdoB e se elegeu vereador de Natal.

 



Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247