Mourão diz que ministro do laranjal só será demitido se houver ‘culpabilidade’

“Óbvio que se houver alguma culpabilidade dele neste processo, o presidente não vai ter nenhuma dúvida em substituí-lo", disse Hamilton Mourão sobre Marcelo Alvaro Antonio, que teve ex-assessors presos pela PF no inquérito sobre o laranjal do PSL

Mourão lamenta demissão de Santos Cruz: companheiro de todas as horas
Mourão lamenta demissão de Santos Cruz: companheiro de todas as horas (Foto: Agência Brasil)

247 - O presidente em exercício, Hamilton Mourão, afirmou nesta quinta-feira, 27, que o ministro do Turismo, Marcelo Alvaro Antonio, só será demitido do cargo se houver provas de sua "culpabilidade". 

“Óbvio que se houver alguma culpabilidade dele neste processo, o presidente não vai ter nenhuma dúvida em substituí-lo. Mas vamos lembrar que sempre que a gente colocar a culpabilidade na frente dos acontecimentos as coisas não funcionam corretamente. Então, não vamos linchar a pessoa antes de todos os dados serem esclarecidos”, afirmou.   

Nesta quinta, a Polícia Federal prendeu em Brasília e em Minas Gerais um assessor especial e dois ex-assessores do ministro Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) em razão de investigação sobre candidaturas de laranjas do PSL na eleição de 2018.

Os mandados de prisão temporária e de busca e apreensão foram autorizados pela Justiça de Minas Gerais. Foram apreendidos computadores e telefones celulares.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247