Mourão diz que se Juan Guaidó for preso, o Brasil só irá protestar

Além de afirmar que o Brasil não se envolverá num conflito militar na Venezuela, como parece ser o desejo dos Estados Unidos e de Jair Bolsonaro, que bate continência para a bandeira americana, o presidente interino Hamilton Mourão afirmou que o País não tomará nenhuma atitude se o presidente venezuelano Nicolás Maduro decidir prender o deputado Juan Guiadó, que se declarou presidente do país vizinho; "[O Brasil] Só pode protestar; não vai fazer mais nada além disso", declarou

Mourão diz que se Juan Guaidó for preso, o Brasil só irá protestar
Mourão diz que se Juan Guaidó for preso, o Brasil só irá protestar

247 - Além de afirmar que o Brasil não se envolverá num conflito militar na Venezuela, como parece ser o desejo dos Estados Unidos e de Jair Bolsonaro, que bate continência para a bandeira americana, o presidente interino Hamilton Mourão afirmou que o País não tomará nenhuma atitude se o presidente venezuelano Nicolás Maduro decidir prender o deputado Juan Guiadó, que se declarou presidente do país vizinho. 

"Só pode protestar; não vai fazer mais nada além disso", declarou Mourão. Antes, ele havia dito que "o Brasil não participa de intervenção, não é da nossa política externa intervir nos assuntos internos de outros países", contradizendo o presidente Jair Bolsonaro, que em Davos fez um pronunciamento em apoio ao golpe contra Nicolás Maduro.

O Itamaraty divulgou uma nota em apoio a Guaidó logo após o governo dos Estados Unidos, de Donald Trump, ter feito o mesmo. "Brasil reconhece o Senhor Juan Guaidó como Presidente Encarregado da Venezuela. O Brasil apoiará política e economicamente o processo de transição para que a democracia e a paz social voltem à Venezuela", diz o Ministério das Relações Exteriores.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247