Mourão segue Bolsonaro e diz que 'houve exploração política' em protestos

Presidente da República em exercício, general Hamilton Mourão, disse que as mobilizações em defesa da educação não desestabilizam o governo e questionou uma suposta "exploração política" dos atos desta quarta-feira (15), que levaram mais de 2 milhões de pessoas às ruas; "você nota que houve a exploração política, porque se o protesto era contra a educação por que tinha'Lula Livre'?", questionou

Mourão segue Bolsonaro e diz que 'houve exploração política' em protestos
Mourão segue Bolsonaro e diz que 'houve exploração política' em protestos (Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente da República em exercício, general Hamilton Mourão, disse que as mobilizações em defesa da educação não desestabilizam o governo e questionou uma suposta "exploração política" dos atos desta quarta-feira (15), que levaram mais de 2 milhões de pessoas às ruas.

"Como eu falei, o protesto é uma forma que a sociedade tem de se expressar e de expressar o seu desencanto com coisas que estão acontecendo. Agora, você nota que houve a exploração política, porque se o protesto era contra a educação por que tinha'Lula Livre'? O Lula foi condenado em três instâncias, então esse pacote já virou", disse Mourão em linha com as declarações do presidente Jair Bolsonaro, que está em viagem pelos Estados Unidos.

Ainda segundo ele, os protesto foram pontuais e não voltarão a acontecer já que, em sua avaliação, o projeto de reformada Previdência deverá ser aprovado no segundo semestre, o que ajudará a melhorar o cenário da economia. "Final de julho, início de agosto irão mudar as expectativas econômicas e a vida vai seguir", ressaltou.

Mourão disse também que o que existe é "uma desinformação" acerca do contingenciamento nas verbas da educação por patê do governo Jair Bolsonaro. "Está havendo uma desinformação nessa história toda. Contingenciamento de recurso houve ao longo de todo esse período, acho que tem que ser mostrado o quanto ocorreu nos anos anteriores", destacou.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email