MP encontra arsenal em fazendas de Padilha

Procuradores do Ministério Público do Mato Grosso (MPE-MT) encontraram 18 armas de fogo nas fazendas do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e de seus sócios, durante cumprimento de mandato de busca e apreensão, na operação que investiga desmatamento ilegal no Parque Estadual Serra de Ricardo Franco; operação já bloqueou 108 milhões de reais em bens; não há informações sobre os registros das armas 

Procuradores do Ministério Público do Mato Grosso (MPE-MT) encontraram 18 armas de fogo nas fazendas do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e de seus sócios, durante cumprimento de mandato de busca e apreensão, na operação que investiga desmatamento ilegal no Parque Estadual Serra de Ricardo Franco; operação já bloqueou 108 milhões de reais em bens; não há informações sobre os registros das armas 
Procuradores do Ministério Público do Mato Grosso (MPE-MT) encontraram 18 armas de fogo nas fazendas do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e de seus sócios, durante cumprimento de mandato de busca e apreensão, na operação que investiga desmatamento ilegal no Parque Estadual Serra de Ricardo Franco; operação já bloqueou 108 milhões de reais em bens; não há informações sobre os registros das armas  (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Procuradores do Ministério Público do Mato Grosso (MPE-MT) encontraram 18 armas de fogo nas fazendas do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e de seus sócios, durante cumprimento de mandato de busca e apreensão, na operação que investiga desmatamento ilegal no Parque Estadual Serra de Ricardo Franco.

Acompanhado pelas polícias Militar, Civil e Ambiental do estado, o MPE

O MP matogrossense buscava 1.900 cabeças de gado quando se deparou com arsenal, nas propriedades Paredão, Jaturana e fazenda Shangrilá. A apreensão do gado foi determinada para cessar os danos ao meio ambiente, conforme a Lei 9.605/98 (impedir ou dificultar a regeneração de vegetação). 

As equipes também encontraram provas de desmatamento em área de preservação permanente e produtos tóxicos nocivos à saúde humana e ao meio ambiente.

A operação já bloqueou 108 milhões de reais em bens, determinadas pela Justiça de Mato Grosso por degradação ambiental em 51 propriedades rurais. A esposa de Padilha, Maria Eliane, também teve 3 milhões de reais bloqueados pela Justiça. Ela é sócia do ministro em uma das fazendas.

As decisões são do juiz Leonardo de Araújo Costa Tumiati.

Em nota, Padilha não fez referências às armas. Apenas negou as acusações de desmatamento: “Não cometi nenhum crime ambiental. Não extrai uma só árvore na propriedade em questão”.

Leia reportagem da Carta Capital sobre o assunto. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247