HOME > Brasil

MP pede que PRF detalhe ações para liberar rodovias federais

O ofício do Ministério Público Federal foi assinado pela subprocuradora-geral da República, Elizeta Maria de Paiva Ramos, e endereçado ao diretor-geral da PRF, Silvinei Vasquez

(Foto: Reuters / Rogerio Florentino)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O Ministério Público Federal (MPF) pediu nesta segunda-feira (31) que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) detalhe, em 24 horas, as medidas para garantir a liberação das rodovias federais bloqueadas por apoiadores de Jair Bolsonaro (PL). A PRF contabilizava 236 ocorrências em andamento nas rodovias federais até o fim da tarde desta segunda. O ofício do MP foi assinado pela subprocuradora-geral da República, Elizeta Maria de Paiva Ramos, e endereçado ao diretor-geral da PRF, Silvinei Vasquez. As informações no documento foram publicadas pelo portal G1

"Tendo em vista notícias veiculadas sobre o bloqueio das rodovias federais por caminhoneiros em todo o país, como forma de protesto aos resultados das eleições para presidente do Brasil, solicito a Vossa Excelência informações sobre as providências que estão sendo adotadas pela Polícia Rodoviária Federal para garantir a manutenção do fluxo nas rodovias federais, dentre elas a relação completa dos bloqueios e as respectivas ações empreendidas pelo órgão em cada caso", disse o pedido.

Em nota divulgada ao meio-dia desta segunda, a PRF disse que "adotou providências para o retorno da normalidade do fluxo" desde a noite do domingo, "priorizando o diálogo para garantir, além do trânsito livre e seguro, o direito de manifestação dos cidadãos".

O coordenador-geral de Comunicação Institucional da PRF, o inspetor Cristiano Vasconcellos, afirmou que a direção da corporação determinou aos agentes a liberação de todos os pontos de interdição e bloqueio no Brasil inteiro.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: