MP de Contas quer explicações do Itamaraty sobre 'fuga' de Weintraub com passaporte diplomático

Para o sub-procurador do Ministério Público de Contas, Lucas Furtado, houve desvio de finalidade por parte da pasta comandada por Ernesto Araújo, já que o ingresso de Weintraub em Miami, nos EUA, sem caráter oficial, só ocorreu graças ao passaporte diplomático

Abraham Weintrab anuncia sua demissão do MEC (18.6.20)
Abraham Weintrab anuncia sua demissão do MEC (18.6.20) (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério Público de Contas ingressou com uma representação ao junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) para que a Corte apure uma possível participação do Itamaraty na fuga do ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, para os Estados Unidos no último sábado.

Para o sub-procurador Lucas Furtado, houve desvio de finalidade por parte da pasta comandada por Ernesto Araújo, já que o ingresso de seu colega em Miami, sem caráter oficial, só ocorreu graças ao passaporte diplomático.

Furtado reforça que a viagem não tinha nenhum caráter oficial, “o que lhe retira a finalidade pública” e, por isso, o passaporte diplomático não poderia ter sido utilizado como justificativa para o então ministro ingressar no país.

Por conta do fechamento das fronteiras dos EUA, está restrita a entrada e saída por causa da pandemia do novo coronavírus. Com isso, somente com o passaporte diplomático Weintraub adquiriu a condição para desembarcar no país.

Somente após a confirmação de que o ex-ministro estava em solo norte-americano, o governo Bolsonaro publicou a exoneração no Diário Oficial da União (DOU).

O procurador também pede que o TCU investigue se houve gasto de dinheiro público com a viagem do ministro. “Se houve o emprego de valores públicos em qualquer fase desta viagem, esses recursos foram indevidamente empregados e deverão ser ressarcidos ao erário”, destaca o sub-procurador.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247