MPF denuncia fraude em licitações da confederação de vôlei

De acordo com o procurador Leandro Mitidieri, coordenador do Grupo de Trabalho Olimpíadas, houve fraudes na contração dos serviços de transporte terrestre, fornecimento de alimentação, e hospedagens e passagens áreas. Os contratos firmados contabilizavam R$ 3,7 milhões (atualizados)

A seleção brasileira masculina de vôlei em  jogos pela Liga das Nações.
A seleção brasileira masculina de vôlei em jogos pela Liga das Nações. (Foto: 2019 FIVB)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu denúncia sobre um suposto esquema de fraude em licitações realizadas pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) durante o ano de 2011. De acordo com o procurador Leandro Mitidieri, coordenador do Grupo de Trabalho Olimpíadas, houve fraudes na contração dos serviços de transporte terrestre, fornecimento de alimentação, e hospedagens e passagens áreas. Os contratos firmados contabilizavam R$ 3,7 milhões (atualizados).

Segundo a denúncia, três empresas participaram do certame em cada um dos procedimentos analisados. 

O procurador pede que os sete envolvidos sejam enquadrados no artigo 69 do Código Penal, que prevê detenção de 2 a 4 quatro anos, para quem frustrar ou fraudar procedimento licitatório.

A Justiça Federal deve analisar a ação neste mês.


A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247