MPF investiga Pazuello por improbidade administrativa no combate à pandemia

O ministro é investigado pela compra de remédios sem eficácia contra Covid-19, pela baixa execução orçamentária para ações de contenção do coronavírus, pela possível omissão no envio de equipamentos a médicos e na compra de vacinas

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 -  A Procuradoria da República no Distrito Federal - MPF abriu inquérito civil para investigar possível improbidade administrativa por parte do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, nas ações de combate à pandemia de Covid-19.

Apura-se se há ilegalidades na compra de cloroquina e outros medicamentos sem eficácia cientificamente comprovada contra a doença. 

A procuradoria quer saber também se houve irregularidade na baixa execução orçamentária da pasta para conter o coronavírus e ainda se há omissão no envio de equipamentos de proteção para médicos e enfermeiros, bem como na aquisição de vacinas.

A procuradora Luciana Loureiro Oliveira pediu informações ao Conselho Federal de Medicina, que é contra o uso da cloroquina para Covid-19, e às farmacêuticas Merck, fabricante da ivermectina, e Pfizer, que teve contrato para vacina rejeitado pelo governo Jair Bolsonaro.

Os ex-ministros da Saúde Nelson Teich e Luís Henrique Mandetta também serão ouvidos, assim como a Fiocruz e o Instituto Butantan.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email