MPF investiga repasses à mãe e ao cunhado de Hugo Motta

Ministério Público Federal investiga a mãe do deputado, Ilanna Motta, por desvios em obras financiadas com recursos do Fundo Nacional de Saúde; Ilanna Motta, que foi presa pela Operação Veiculação da Polícia Federal, era chefe de gabinete de sua mãe, Francisca Motta, prefeita de Patos (PB), e foi afastada a pedido do MPF; prefeito de Emas (PB), José Willian Segundo Madruga, cunhado do ex-presidente da CPI da Petrobras, também aparece no relatório da Operação Desumanidade

Ministério Público Federal investiga a mãe do deputado, Ilanna Motta, por desvios em obras financiadas com recursos do Fundo Nacional de Saúde; Ilanna Motta, que foi presa pela Operação Veiculação da Polícia Federal, era chefe de gabinete de sua mãe, Francisca Motta, prefeita de Patos (PB), e foi afastada a pedido do MPF; prefeito de Emas (PB), José Willian Segundo Madruga, cunhado do ex-presidente da CPI da Petrobras, também aparece no relatório da Operação Desumanidade
Ministério Público Federal investiga a mãe do deputado, Ilanna Motta, por desvios em obras financiadas com recursos do Fundo Nacional de Saúde; Ilanna Motta, que foi presa pela Operação Veiculação da Polícia Federal, era chefe de gabinete de sua mãe, Francisca Motta, prefeita de Patos (PB), e foi afastada a pedido do MPF; prefeito de Emas (PB), José Willian Segundo Madruga, cunhado do ex-presidente da CPI da Petrobras, também aparece no relatório da Operação Desumanidade (Foto: Paulo Emílio)

247 - O Ministério Público Federal (MPF) está investigando a mãe do deputado federal Hugo Motta (PMDB-PB), Ilanna Motta, por desvios em obras financiadas com recursos do Fundo Nacional de Saúde. Ilanna, que foi presa pela Operação Veiculação da Polícia Federal, era chefe de gabinete de sua mãe, Francisca Motta, prefeita de Patos (PB), e foi afastada a pedido do MPF. O nome do prefeito de Emas (PB), José Willian Segundo Madruga, casado com a irmã de Hugo Motta, Olívia Motta, também aparece em um relatório da Operação Desumanidade.

Segundo os investigadores, Ilanna e Madruga seriam os beneficiários finais dos desembolsos feitos pelas prefeituras à empresa Soconstrói Construções e Comércio. De acordo com o relatório da apuração, eles estavam "diretamente envolvidos com a execução das obras" e que "a execução das obras e a movimentação de parte considerável dos recursos públicos estavam sob o domínio de pessoas não pertencentes ao quadro societário da contratada".

Ainda segundo as investigações, a mãe do parlamentar registrou uma movimentação financeira mantida em seu nome no Banco do Brasil "que superou em 97,14% seus rendimentos líquidos em 2014, declarados à Receita Federal do Brasil".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247