MPF vai investigar irregularidades na compra de caças

O Ministério Público Federal (MPF) abriu inquérito para apurar possíveis irregularidades no contrato feito pelo governo para adquirir 36 aviões de caça; contrato para a compra dos caças Gripen, fabricados pela sueca Saab, é de S$ 5,4 bilhões, US$ 900 milhões acima da proposta inicial; de acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB) o aumento nos custos para adquirir as aeronaves acontecerem pela inclusão de equipamentos que não estavam inclusos no contrato

O Ministério Público Federal (MPF) abriu inquérito para apurar possíveis irregularidades no contrato feito pelo governo para adquirir 36 aviões de caça; contrato para a compra dos caças Gripen, fabricados pela sueca Saab, é de S$ 5,4 bilhões, US$ 900 milhões acima da proposta inicial; de acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB) o aumento nos custos para adquirir as aeronaves acontecerem pela inclusão de equipamentos que não estavam inclusos no contrato
O Ministério Público Federal (MPF) abriu inquérito para apurar possíveis irregularidades no contrato feito pelo governo para adquirir 36 aviões de caça; contrato para a compra dos caças Gripen, fabricados pela sueca Saab, é de S$ 5,4 bilhões, US$ 900 milhões acima da proposta inicial; de acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB) o aumento nos custos para adquirir as aeronaves acontecerem pela inclusão de equipamentos que não estavam inclusos no contrato (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério Público Federal (MPF) abriu inquérito para apurar possíveis irregularidades no contrato feito pelo governo para adquirir 36 aviões de caça. O contrato para a compra dos caças Gripen, fabricados pela sueca Saab, é de S$ 5,4 bilhões, US$ 900 milhões acima da proposta inicial.

O inquérito, que tem prazo de um ano para ser concluído, poderá resultar em uma ação civil pública que poderá até mesmo cancelar o contrato, além de cobrar o ressarcimento dos valores já pagos na transação.

De acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB) o aumento nos custos para adquirir as aeronaves acontecerem em função da inclusão de equipamentos que não estavam inclusos no contrato, além de reajustes na atualização dos valores a serem pagos, que estavam contabilizados em coroas suecas.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247