MPF vai investigar suspensão de compra de respiradores pelo governo Bolsonaro

Inquérito vai apurar a decisão do Carlos Wizard que determinou a suspensão dos contratos de importação dos equipamentos. Wizard ficou menos de uma semana no cargo de secretário de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O empresário Carlos Wizard, que ficou menos de uma semana no cargo de secretário de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde, será alvo de um inquérito aberto pela Procuradoria da República do Distrito Federal. 

Segundo reportagem do blog do jornalista Lauro Jardim, o inquérito vai apurar a decisão do governo de suspender todos os contratos de importação de respiradores destinados ao combate da Covid-19. A decisão de suspender os contratos foi feita por Wizard no início deste mês. 

Ainda conforme a reportagem, o inquérito foi instaurado após Wizard afirmar em entrevista à CNN Brasil que a pasta estaria comprando respiradores com preços acima dos praticados pelo mercado. 

“Estipulamos que não pagaríamos mais de US$ 10 mil por aparelho. Quando passamos a estudar o cenário, os aparelhos que estavam vindo da China, Alemanha, Inglaterra... estavam por US$ 20 mil, US$ 30 mil”, disse na ocasião. 

Wizard também atacou os secretários estaduais e municipais de Saúde por defenderem o isolamento social no enfrentamento à pandemia. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247