MST denuncia ameaça de morte a Stédile

Uma imagem que circula no Facebook – divulgada por um guarda municipal aposentado de Macaé (RJ) – coloca João Pedro Stédile, líder do MST, como um criminoso procurado pela polícia e refere-se a ele como “Inimigo da Pátria”; “cartaz” oferece uma “recompensa” de R$ 10 mil e diz que ele é buscado “Vivo ou Morto”; caso será denunciado à Polícia Federal, ao Ministério da Justiça e ao Facebook

Uma imagem que circula no Facebook – divulgada por um guarda municipal aposentado de Macaé (RJ) – coloca João Pedro Stédile, líder do MST, como um criminoso procurado pela polícia e refere-se a ele como “Inimigo da Pátria”; “cartaz” oferece uma “recompensa” de R$ 10 mil e diz que ele é buscado “Vivo ou Morto”; caso será denunciado à Polícia Federal, ao Ministério da Justiça e ao Facebook
Uma imagem que circula no Facebook – divulgada por um guarda municipal aposentado de Macaé (RJ) – coloca João Pedro Stédile, líder do MST, como um criminoso procurado pela polícia e refere-se a ele como “Inimigo da Pátria”; “cartaz” oferece uma “recompensa” de R$ 10 mil e diz que ele é buscado “Vivo ou Morto”; caso será denunciado à Polícia Federal, ao Ministério da Justiça e ao Facebook (Foto: Roberta Namour)

por Conceição Lemes, do Viomundo

O MST já acionou os seus advogados para definir as medidas a serem tomadas em relação à ameaça de morte a João Pedro Stedile.

“Por enquanto está decidido que vamos denunciar o caso à Polícia Federal, ao Ministério da Justiça e ao Facebook”, revela o jornalista Igor Fellipe, do MST.

Tentei localizar o responsável pela postagem no Facebook. Apesar de, no seu perfil do Facebook, se apresentar como subcoordenador da Guarda Municipal de Macaé (RJ), ele é guarda aposentado da instituição. Aposentou-se há algum tempo, segundo a pessoa do setor administrativo que atendeu a minha ligação.

Liguei para os dois números que aparecem no cartaz. A informação é de que eles não existem.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247