Mulher de João Santana foi torturada, diz Dirceu

"O que fizeram com a Mônica foi terror psicológico. Colocaram ela na triagem de Piraquara, uma das piores penitenciárias do Paraná, totalmente dominada pelo crime. Colocar na triagem significa o seguinte: te colocam numa cela pequena, sem luz, sem nada. Te dão a comida pela bocuda. Sai para tomar banho dez minutos e volta. Em dois dias você faz delação, né?", disse o ex-ministro José Dirceu, em mais um trecho de sua entrevista

Mônica Moura
Mônica Moura (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – "O que fizeram com a Mônica foi terror psicológico. Colocaram ela na triagem de Piraquara, uma das piores penitenciárias do Paraná, totalmente dominada pelo crime. Colocar na triagem significa o seguinte: te colocam numa cela pequena, sem luz, sem nada. Te dão a comida pela bocuda. Sai para tomar banho dez minutos e volta. Em dois dias você faz delação, né?", disse o ex-ministro José Dirceu, em mais um trecho de sua entrevista a Mônica Bergamo.

O ex-ministro também falou sobre João Santana. "Ele falou para mim depois, um pouco como desabafo, angustiado: 'Não tenho condição'. Preocupado, né? Porque as pessoas têm vergonha de fazer delação. Eu falei: 'João Santana, da minha parte você vai continuar tendo o meu respeito. Essa é uma questão de vocês'. Já os empresários têm as razões deles, salvar a empresa, o patrimônio, os empregos."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247