Mulher de Joesley contesta delação de Saud, da J&F

A jornalista e apresentadora Ticiana Villas Boas, esposa do empresário Joesley Batista, contestou, em áudio, trecho da delação premiada de Ricardo Saud, executivo da J&F, em que ele diz que a apresentadora Patrícia Abravanel, filha de Silvio Santos, participou de um jantar que tratava de propina

A jornalista e apresentadora Ticiana Villas Boas, esposa do empresário Joesley Batista, contestou, em áudio, trecho da delação premiada de Ricardo Saud, executivo da J&F, em que ele diz que a apresentadora Patrícia Abravanel, filha de Silvio Santos, participou de um jantar que tratava de propina
A jornalista e apresentadora Ticiana Villas Boas, esposa do empresário Joesley Batista, contestou, em áudio, trecho da delação premiada de Ricardo Saud, executivo da J&F, em que ele diz que a apresentadora Patrícia Abravanel, filha de Silvio Santos, participou de um jantar que tratava de propina (Foto: Gisele Federicce)

247 – A jornalista e apresentadora Ticiana Villas Boas, esposa do empresário Joesley Batista, dono da JBS, contestou um trecho da delação premiada de Ricardo Saud, executivo da J&F, em que ele diz que a apresentadora Patrícia Abravanel participou de um jantar que tratava de propina.

Patrícia é filha de Silvio Santos e esposa do deputado federal Fábio Faria (PSD-RN), que é filho do governador do Rio Grande do Norte, Robson Faria (PSD). Segundo diz Saud em seu depoimento, Joesley ofereceu um jantar ao governador em novembro de 2014 com o objetivo de ganhar concessões de água e esgoto no Estado. Em troca, a empresa faria doações à sua campanha.

"Foi um jantar muito elegante. Foi o Fábio Faria com a noiva dele, Patrícia Abravanel, filha do Silvio Santos, o Robinson faria com a esposa dele, nós todos com as nossas esposas para tratarmos de propina", relatou o executivo.

Os advogados de Patrícia Abravanel entraram com uma ação civil contra Saud e pede uma multa de R$ 300 mil por danos morais. No processo, a defesa incluiu o áudio de Ticiana, enviado a Patrícia. "É... aquele jantar, imagina só, não tem nada a ver... do que falaram, foi um jantar normal, eu não vi nada de, de, de, dinheiro, de... de nada que beirasse ser ilícito", diz Ticiana.

A assessoria de imprensa de Ticiana divulgou uma nota nesta sexta em que confirma a veracidade do áudio e ressalta que, enquanto estiveram no jantar, não "presenciaram qualquer conversa com conteúdo ilícito". Leia abaixo:

Ticiana Villas Boas confirma a veracidade da mensagem de voz que enviou em apoio a amiga e colega de trabalho Patricia Abravanel. E diz que, como revela o áudio, nem ela nem Patrícia, durante o período em que estiveram juntas no jantar em sua casa, presenciaram qualquer conversa com conteúdo ilícito. Em vários momentos do encontro, os casais se dividiram em grupos de homens e mulheres, e Ticiana imaginou que Patrícia, assim como ela, não sabia que nas conversas entre os maridos eles trataram de propina. Por isso ela se solidarizou e se dispôs a defendê-la caso fosse necessário, com a intenção de evitar que Patrícia fosse envolvida no caso.


A J&F divulgou a seguinte nota sobre o episódio:

"Nenhum dos colaboradores mentiu em qualquer depoimento prestado à Procuradoria Geral da República e ao Ministério Público Federal. Os colaboradores apresentaram grande número de informações e provas à PGR e em atendimento aos demais ofícios do MP, que estão sendo tratados dentro dos trâmites legais. Sobre a questão trazida pela reportagem, é importante esclarecer que o fato ocorreu na data e evento conforme relatados, em conversa reservada, sem a participação nem conhecimento das esposas. Os colaboradores continuam à disposição para cooperar com a Justiça."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247