Mulher de Ramagem ataca Doria e Rodrigo Maia, critica imprensa e defende jejum contra o coronavírus

Rebeca Ramagem, mulher do escolhido por Jair Bolsonaro para ser diretor-geral da Polícia Federal, tem feito postagens no Twitter para combater políticos que são alvos de ataque de Jair Bolsonaro

Foto postada por Carlos Bolsonaro em rede social mostra à direita do vereador o delegado Alexandre Ramagem, escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para o comando da PF, com sua mulher, Rebeca Ramagem
Foto postada por Carlos Bolsonaro em rede social mostra à direita do vereador o delegado Alexandre Ramagem, escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para o comando da PF, com sua mulher, Rebeca Ramagem (Foto: Twitter de Marcelo Freixo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em frequentes postagens no Twitter, Rebeca Ramagem, mulher de Alexandre Ramagem, impedido pelo STF de assumir o cargo de diretor-geral da Polícia Federal, pede o impeachment do governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Ela também critica o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e defende votação popular para o cargo em postagens contra o deputado.

Rebeca também postou críticas à imprensa, pediu jejum religioso para combater a pandemia de coronavírus e apoiou as manifestações antidemocráticas realizadas em Brasília, que foram criticadas por organizações de saúde para evitar aglomerações.

As informações são do Painel da Folha de S.Paulo 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247