Na Colômbia, Janot vira ‘embaixador’ da Lava Jato

Fora do comando da Procuradoria Geral da República, o antecessor de Raquel Dodge, Rodrigo Janot, passou a liderar um movimento para propagar a Lava Jato pela América Latina, especialmente em países onde grandes empreiteiras brasileiras também atuaram de forma corrupta

Ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot em Brasília 27/06/2017 REUTERS/Adriano Machado
Ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot em Brasília 27/06/2017 REUTERS/Adriano Machado (Foto: Gisele Federicce)

247 - Fora do comando da Procuradoria Geral da República, o antecessor de Raquel Dodge, Rodrigo Janot, passou a liderar um movimento para propagar a Lava Jato pela América Latina, especialmente em países onde grandes empreiteiras brasileiras também atuaram de forma corrupta.

De acordo com informações de reportagem do Globo, Janot virou uma espécie de 'embaixador' da operação. Ele publicou um artigo simultaneamente em jornais do México, Colômbia, Venezuela, Costa Rica e El Salvador em que relata:

"Em todos os países da América Latina por onde viajamos sempre nos fazem a mesma pergunta: 'Como podemos construir uma Lava-Jato?".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247