'Não tem nada de ilícito', diz Cardozo sobre gravação de Joesley

Ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo afirmou que não tem medo das gravações feitas pelo empresário Joesley batista, delator e um dos donos do grupo J&F; segundo Cardozo, que refutou as acusações de que teria discutido a possibilidade de influenciar ministros do STF para beneficiar o empresário, bem como a de que um sócio teria recebido dinheiro do grupo; "Não tenho temor nenhum. Foi uma conversa de advogado com cliente, não houve nada de ilícito e acabei não pegando a causa ", destacou

Ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo afirmou que não tem medo das gravações feitas pelo empresário Joesley batista, delator e um dos donos do grupo J&F; segundo Cardozo, que refutou as acusações de que teria discutido a possibilidade de influenciar ministros do STF para beneficiar o empresário, bem como a de que um sócio teria recebido dinheiro do grupo; "Não tenho temor nenhum. Foi uma conversa de advogado com cliente, não houve nada de ilícito e acabei não pegando a causa ", destacou
Ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo afirmou que não tem medo das gravações feitas pelo empresário Joesley batista, delator e um dos donos do grupo J&F; segundo Cardozo, que refutou as acusações de que teria discutido a possibilidade de influenciar ministros do STF para beneficiar o empresário, bem como a de que um sócio teria recebido dinheiro do grupo; "Não tenho temor nenhum. Foi uma conversa de advogado com cliente, não houve nada de ilícito e acabei não pegando a causa ", destacou (Foto: Paulo Emílio)

247 - O ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo afirmou, nesta terça-feira (12) que não tem medo das gravações feitas pelo empresário Joesley batista, delator e um dos donos do grupo J&F. Segundo Cardozo, que refutou as acusações de que teria discutido a possibilidade de influenciar ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) para beneficiar o empresário, bem como a de que um sócio teria recebido dinheiro do grupo, ele foi procurado por Joesley que estaria interessado em contratar seus serviços como advogado.

"Não tenho temor nenhum. Foi uma conversa de advogado com cliente, não houve nada de ilícito e acabei não pegando a causa ", destacou. Cardozo prestou depoimento nesta terça-feira à Justiça federal como testemunha de defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em um processo da Operação Zelotes.

"Agora o Joesley diz que o Marco Aurélio teria dito que uma parte do dinheiro ia para mim. Ele diz que o outro diz. E minha sorte é que nunca decidi nada para a JBS", completou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247