Nassif aponta o xadrez de tempos incertos

Jornalista Luis Nassif relata, no Jornal GGN, "a desmoralização da Lava Jato"; ao falar sobre economia, Nassif afirma que "analistas mais lúcidos já se deram conta que a solução Lula é a 'mais barata', para se obter a paz social"; sobre o "fôlego do antilulismo", o jornalista diz que "a tendência dominante, ainda, é o de se tentar inviabilizar politicamente Lula e promover o milagre da ressurreição de quem nunca foi, Geraldo Alckmin"

Jornalista Luis Nassif relata, no Jornal GGN, "a desmoralização da Lava Jato"; ao falar sobre economia, Nassif afirma que "analistas mais lúcidos já se deram conta que a solução Lula é a 'mais barata', para se obter a paz social"; sobre o "fôlego do antilulismo", o jornalista diz que "a tendência dominante, ainda, é o de se tentar inviabilizar politicamente Lula e promover o milagre da ressurreição de quem nunca foi, Geraldo Alckmin"
Jornalista Luis Nassif relata, no Jornal GGN, "a desmoralização da Lava Jato"; ao falar sobre economia, Nassif afirma que "analistas mais lúcidos já se deram conta que a solução Lula é a 'mais barata', para se obter a paz social"; sobre o "fôlego do antilulismo", o jornalista diz que "a tendência dominante, ainda, é o de se tentar inviabilizar politicamente Lula e promover o milagre da ressurreição de quem nunca foi, Geraldo Alckmin" (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Jornalista Luis Nassif diz, no Jornal GGN, que "o jogo político está cada vez mais embolado. Há dois fenômenos novos, em movimento, em favor de Lula. E a força inercial do antilulismo em direção oposta".

Primeiro, o jornalista relata "a desmoralização da Lava Jato". "Mídia e Lava Jato estão perdendo a batalha da opinião pública internacional, com a luxuosa contribuição de Michel Temer e, internamente, estão sendo cada vez mais questionados. A Lava Jato e a Globo adotaram a política do lawfare, a publicidade opressiva contra os 'inimigos'", afirma.

"A desmoralização da Lava Jato significará o enfraquecimento da condenação de Lula. Portanto, viverão ainda alguns períodos de imagem heróica. Mas já acende luz amarela nos escalões externos à Lava Jato, a quem caberá a convalidação ou não das denúncias aceitas em primeira instância. Não se tem mais dúvidas de que o TRF4 é um tribunal político. Resta saber até onde irão com a farsa", acrescenta.

Ao falar sobre o "custo Lula", Nassif diz que o "'mercado' supostamente é o local onde todas as informações são processadas racionalmente, e a resultante é preço". De acordo com o jornalista, "no caso brasileiro, o 'mercado' é extremamente mal informado, formando convicções de afogadilho, indo atrás de clichês, sendo influenciado pela superficialidade padrão Globonews".

"Analistas mais lúcidos já se deram conta que a solução Lula é a 'mais barata', para se obter a paz social. A razão é simples. O impedimento de Lula e a eleição de um candidato sem o menor fôlego político – se houver um, que se apresente – tornarão extremamente custosas qualquer solução extra-Lula. Haverá um duro aprendizado e o prolongamento perigoso da polarização política".

Depois, ao comentar sobre o "fôlego do antilulismo", Nassif afirma que "a tendência dominante, ainda, é o de se tentar inviabilizar politicamente Lula e promover o milagre da ressurreição de quem nunca foi, Geraldo Alckmin. A radicalização do anti-lulismo foi tão intensa que dificilmente mídia e Judiciário se permitirão algum assomo de bom senso".

Leia a íntegra da análise

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247