Nassif critica 'chantagem' da CPI da JBS

"Anular completamente o papel do MPF, através do uso de sua própria métrica contra ele, significaria entregar o país de vez para a mais corrupta estrutura política que já assumiu o poder. A punição terá que vir pela exposição dos vícios, pela desmoralização gradativa do macartismo, pela identificação dos abusos e ilícitos cometidos e pela tentativa de punir os infratores pelos canais normais, por mais obstruídos que sejam", escreve o jornalista Luís Nassif

"Anular completamente o papel do MPF, através do uso de sua própria métrica contra ele, significaria entregar o país de vez para a mais corrupta estrutura política que já assumiu o poder. A punição terá que vir pela exposição dos vícios, pela desmoralização gradativa do macartismo, pela identificação dos abusos e ilícitos cometidos e pela tentativa de punir os infratores pelos canais normais, por mais obstruídos que sejam", escreve o jornalista Luís Nassif
"Anular completamente o papel do MPF, através do uso de sua própria métrica contra ele, significaria entregar o país de vez para a mais corrupta estrutura política que já assumiu o poder. A punição terá que vir pela exposição dos vícios, pela desmoralização gradativa do macartismo, pela identificação dos abusos e ilícitos cometidos e pela tentativa de punir os infratores pelos canais normais, por mais obstruídos que sejam", escreve o jornalista Luís Nassif (Foto: Romulo Faro)

247 - "Anular completamente o papel do MPF, através do uso de sua própria métrica contra ele, significaria entregar o país de vez para a mais corrupta estrutura política que já assumiu o poder. A punição terá que vir pela exposição dos vícios, pela desmoralização gradativa do macartismo, pela identificação dos abusos e ilícitos cometidos e pela tentativa de punir os infratores pelos canais normais, por mais obstruídos que sejam", escreve o jornalista Luís Nassif.

Leia mais no Jornal GGN.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247