Neca Setúbal defende os 10% do PIB para educação

Coordenadora do programa de Eduardo Campos (PSB) e Marina Silva (Rede), herdeira do Itaú Maria Alice Setúbal diz que reações contra a medida minimizam a importância de investimentos sob alegação de que não há dados que comprovem a relação entre valor investido e aprendizagem: “Análises inconsequentes têm sido responsáveis por desqualificar um dos principais sujeitos do processo de aprendizagem, o professor”

Coordenadora do programa de Eduardo Campos (PSB) e Marina Silva (Rede), herdeira do Itaú Maria Alice Setúbal diz que reações contra a medida minimizam a importância de investimentos sob alegação de que não há dados que comprovem a relação entre valor investido e aprendizagem: “Análises inconsequentes têm sido responsáveis por desqualificar um dos principais sujeitos do processo de aprendizagem, o professor”
Coordenadora do programa de Eduardo Campos (PSB) e Marina Silva (Rede), herdeira do Itaú Maria Alice Setúbal diz que reações contra a medida minimizam a importância de investimentos sob alegação de que não há dados que comprovem a relação entre valor investido e aprendizagem: “Análises inconsequentes têm sido responsáveis por desqualificar um dos principais sujeitos do processo de aprendizagem, o professor” (Foto: Roberta Namour)

247 – A herdeira do Itaú Maria Alice Setúbal, coordenadora do programa de Eduardo Campos (PSB) e Marina Silva (Rede), defendeu a aprovação dos 10% do PIB para a educação.

Segundo ela, não há bala de prata na educação, mas investimentos para instalações de ensino equipadas com bibliotecas e laboratório, boa formação inicial e continuada de professores, salários que tornem a carreira docente atraentes para os estudantes universitários com melhor desempenho são, sim, fatores que impactam a aprendizagem.

“Análises inconsequentes têm sido responsáveis por desqualificar um dos principais sujeitos do processo de aprendizagem, o professor”, afirma (leia mais).

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247