No Chile, Jair Bolsonaro compara as duas ditaduras e diz que não houve golpe no Brasil

Ao desembarcar em Santiago, no Chile, nesta quinta-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro disse que não estava no país "para falar de Pinochet", recado à imprensa por conta do elogio feito mais cedo pelo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, às "bases macroeconômicas" estabelecidas pela ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990); o ex-capitão, porém, comentou sobre os regimes militares dos dois países, afirmou que foram parecidos e que no Brasil "quem cassou João Goulart não foram os militares, foi o Congresso"; ou seja, não houve golpe em 1964

No Chile, Jair Bolsonaro compara as duas ditaduras e diz que não houve golpe no Brasil
No Chile, Jair Bolsonaro compara as duas ditaduras e diz que não houve golpe no Brasil (Foto: Marcos Corrêa/PR)

247 - Ao desembarcar em Santiago, no Chile, nesta quinta-feira (21), o presidente Jair Bolsonaro disse que não estava no país "para falar de Pinochet", recado à imprensa por conta do elogio feito mais cedo pelo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, às "bases macroeconômicas" estabelecidas pela ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990). O ex-capitão, porém, comentou sobre os regimes militares dos dois países, afirmou que foram parecidos e que no Brasil "quem cassou João Goulart não foram os militares, foi o Congresso". Ou seja, não houve golpe em 1964.

"Tem gente que gosta dele [Pinochet], outros que não gostam. Falo sobre um regime militar que foi muito parecido no Brasil, inclusive dizendo que quem cassou João Goulart não foram os militares, foi o Congresso" (...). E essa questão da ditadura aqui no Cone Sul tem que ser levada à luz da verdade. Nós [militares] chegamos a uma conclusão e pacificamos. Não podemos dar voz à esquerda que sempre tem um lado para dizer que aquele lado estava certo e não o outro", disse o presidente, segundo O Globo.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247