Nobel da Paz pede "trégua" ao Brasil durante Copa

Ex-presidente do Timor Leste, Jose Ramos-Horta, diz em carta aberta que países pobres "muito ou tudo investiram" para participar da Copa; "Só um mês!", pede; ele lembra ainda que apoiou a candidatura do Brasil para ser sede do evento, e que agora vê o país "que todos admiramos tombar de repente de um efêmero pedestal internacional para ocupar manchetes (...) com reportagens dramaticamente negativas"

Ex-presidente do Timor Leste, Jose Ramos-Horta, diz em carta aberta que países pobres "muito ou tudo investiram" para participar da Copa; "Só um mês!", pede; ele lembra ainda que apoiou a candidatura do Brasil para ser sede do evento, e que agora vê o país "que todos admiramos tombar de repente de um efêmero pedestal internacional para ocupar manchetes (...) com reportagens dramaticamente negativas"
Ex-presidente do Timor Leste, Jose Ramos-Horta, diz em carta aberta que países pobres "muito ou tudo investiram" para participar da Copa; "Só um mês!", pede; ele lembra ainda que apoiou a candidatura do Brasil para ser sede do evento, e que agora vê o país "que todos admiramos tombar de repente de um efêmero pedestal internacional para ocupar manchetes (...) com reportagens dramaticamente negativas" (Foto: Roberta Namour)

247 – O prêmio nobel da Paz e ex-presidente do Timor Leste, Jose Ramos-Horta, pediu uma "trégua" aos brasileiros durante a Copa do Mundo, em carta aberta que deve ser enviada por um emissário a Lula e a presidente Dilma Rousseff.

Segundo a colunista Mônica Bergamo, afirma ainda que países pobres "muito ou tudo investiram" para participar da Copa. "Só um mês!", pede.

Ele lembra ainda que apoiou a candidatura do Brasil para ser sede do evento, e que agora vê o país "que todos admiramos tombar de repente de um efêmero pedestal internacional para ocupar manchetes (...) com reportagens dramaticamente negativas".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247