Nos EUA, Dallagnol diz que mensagens foram roubadas

Nos EUA para uma palestra, o procurador Deltan Dallagnol foi questionado sobre o vazamento de mensagens com o ex-juiz Sergio Moro, à época responsável por casos da Operação Lava-Jato em primeira instância. Ele disse que o vazamento foi um crime e que "eles roubaram as mensagens."

(Foto: Esq.: Deltan Dallagnol (Foto.ABR))
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Nos EUA para uma palestra, o procurador Deltan Dallagnol foi questionado sobre o vazamento de mensagens com o ex-juiz Sergio Moro, à época responsável por casos da Operação Lava-Jato em primeira instância. Ele disse que o vazamento foi um crime e que "eles roubaram as mensagens."

A reportagem da revista Veja destaca mais um trecho da fala de Dallagnol: "mas, mesmo que tenham tudo, estamos absolutamente tranquilos. Mantivemos os mais altos níveis de rigor técnico ao longo da investigação. O grupo era formado por 15 procuradores que foram trocados ao longo do tempo."

A matéria ainda acrescenta que "Dallagnol diz que não pode confirmar se as mensagens divulgadas pelo site The Intercept Brasil se são verdadeiras ou não. 'Depois do ataque, nós saímos do aplicativo e apagamos tudo', justificou, ressaltando que as mensagens foram divulgadas de modo distorcido, com o intuito de atacar a Lava-Jato. 'Estamos muito confiantes de que o que fizemos foi legal. No Brasil, é muito comum que procuradores conversem com juízes sem a presença da outra parte', disse."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247