Novo prazo do TCU “já está acalmando” ânimos em defesa do impeachment

Advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, afirma que o governo está "tranquilo" em relação aos novos questionamentos feitos pelo Tribunal de Contas da União sobre as chamadas 'pedaladas fiscais' e avalia que o novo prazo de 15 dias dado ontem para que o Planalto se defenda "já está acalmando" ânimos políticos a favor do impeachment da presidente Dilma

O advogado-geral da União, Luiz Inácio Adams presta depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito da Petrobras (José Cruz/Agência Brasil)
O advogado-geral da União, Luiz Inácio Adams presta depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito da Petrobras (José Cruz/Agência Brasil) (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O ministro Luís Inácio Adams, da Advocacia-Geral da União, afirmou nesta quinta-feira 13 que o governo federal está "tranquilo" em relação aos novos questionamentos feitos pelo Tribunal de Contas da União (TCU) sobre as chamadas 'pedaladas fiscais'.

"Todos os esclarecimentos extras que o tribunal queira, nós estamos tranquilos em responder, não temos nenhuma preocupação. A gente vai estar respeitando o processo legal. Não foram informações que estavam originalmente solicitadas, pediram esclarecimentos complementares", afirmou.

Na sessão de ontem, o tribunal decidiu fazer novas questões sobre o procedimento nas contas do governo de 2014, considerado irregular pelos ministros da corte, e deu 15 dias para que a equipe da presidente Dilma Rousseff apresente uma nova defesa.

Para Adams, que falou com o Broadcast Político, serviço da Agência Estado, o novo prazo "já está acalmando" ânimos políticos a favor do impeachment de Dilma. As contas de 2014 da presidente são a principal munição usada pela oposição para tentar tirar a petista do poder, por meio da acusação de crime de responsabilidade fiscal.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email