Novo promotor se declara suspeito e deixa o caso Bolsonaro-Queiroz

Claudio Calo, da promotoria de investigação penal do Rio de Janeiro, defensor das ideias da família Bolsonaro nas redes sociais, se declarou suspeito para comandar a investigação sobre a movimentação financeira suspeita envolvendo Flávio Bolsonaro e seu ex-assessor Fabrício Queiroz; com isso, o caso, que já esteve sob a coordenação do Procurador-Geral, Eduardo Gussem, volta agora à estaca zero

Novo promotor se declara suspeito e deixa o caso Bolsonaro-Queiroz
Novo promotor se declara suspeito e deixa o caso Bolsonaro-Queiroz

247 - O procurador Claudio Calo, da promotoria de investigação penal do Rio de Janeiro, se declarou suspeito para comandar a investigação sobre a movimentação financeira suspeita envolvendo Flávio Bolsonaro e seu ex-assessor Fabrício Queiroz. O motivo: Calo é defensor das ideias da família Bolsonaro, o que já ficou explicito em postagens em suas redes sociais. 

A manifestação de suspeição foi entregue ao promotor Marcelo Muniz, da Central de Inquéritos, informa nota publicada pelo jornalista Lauro Jardim. Com isso, o caso, que já esteve sob a coordenação do Procurador-Geral, Eduardo Gussem, volta agora à estaca zero.

"Calo, no entanto, vai manter sob sua alçada as demais investigações sobre servidores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro que lhe foram confiadas, pois são relativas a funcionários de outros deputados", diz ainda a nota no Globo.

Leia mais em Deu pizza: novo promotor do caso Queiroz é bolsonarista

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247