O capitão fugiu do debate, desertou, diz Mello Franco

Jornalista Bernardo Mello Franco observa que o debate marcado para esta sexta-feira (26), na TV Globo, entre os candidatos Fernando Haddad (PT), e Jair Bolsonaro (PSL), foi "cancelado por motivos de fuga. O capitão fugiu do combate. Desertou"; "A recusa é um desrespeito ao eleitor, que tem o direito de saber o que pensam os candidatos. Também serve como um sinal de que, se eleito presidente, ele continuará a se esconder do escrutínio da imprensa", avalia; "O que mais ele fará se chegar ao Planalto?", pergunta

O capitão fugiu do debate, desertou, diz Mello Franco
O capitão fugiu do debate, desertou, diz Mello Franco

247 - O jornalista Bernardo Mello Franco observa, em sua coluna no O Globo, que o debate marcado para esta sexta-feira (26), na TV Globo, entre o candidato do campo democrático, Fernando Haddad (PT), e o candidato de extrema direita, Jair Bolsonaro (PSL), foi "cancelado por motivos de fuga. O capitão fugiu do combate. Desertou"

Segundo ele, assim como no primeiro turno "o capitão acredita que o arrego vai prejudicar seu adversário. Pode ser, mas quem mais perde é o eleitor. A três dias das urnas, e o favorito para assumir o governo continua a esconder suas ideias", diz. "Bolsonaro costuma se esquivar de perguntas objetivas com chavões que já viraram piada, como "Tem que mudar isso aí" e "Não dá pra continuar desse jeito". A fórmula funciona na propaganda e nos comícios de Facebook. Quando ele pode ser contestado, é outra história", afirma o jornalista.

"A recusa é um desrespeito ao eleitor, que tem o direito de saber o que pensam os candidatos. Também serve como um sinal de que, se eleito presidente, ele continuará a se esconder do escrutínio da imprensa", avalia. "O que mais ele fará se chegar ao Planalto?", pergunta.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247