O peso do Judiciário nas eleições de 2018

Para especialistas consultado pela alemã Deutsche Welle, o processo de interferência do Poder Judiciário na política brasileira vem se consolidando e deve ter efeito sobre pleito de outubro. Protagonismo teria começado no STF, que cobre vazio deixado pelo Legislativo

O peso do Judiciário nas eleições de 2018
O peso do Judiciário nas eleições de 2018
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Deutsche Welle - A figura do super-herói de capa salvando a população do mal aos poucos vai conquistando magistrados, além de membros da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público (MP). Intencionalmente ou não, nos últimos anos sentenças e investigações alcançaram políticos importantes do Executivo e do Legislativo e já quase não há mais quem acredite que o Judiciário vá ser apenas um observador das eleições deste ano.

Para especialistas, esse processo de interferência do Judiciário na política começou há mais tempo e se consolidou em 2018. O mais recente exemplo é o caso do habeas corpus "ioiô" do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que gerou um embate de togas envolvendo o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), a Justiça Federal no Paraná e o Superior tribunal de Justiça (STJ).

Leia aqui a íntegra.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247