O que o fetiche dos Bolsonaro por armas tem a ver com o massacre da escola em Suzano

O jornalista Ricardo Miranda afirma em seu blog que "a causa e efeito entre a chacina na escola estadual Raul Brasil e o país em que vivemos hoje, com um presidente, e filhos, que têm fetiche por armas, defendem abertamente o armamento da população, sem falar no decreto de Jair Bolsonaro que flexibilizou a posse de armas de fogo – a tara agora é facilitar a posse –", permite a ele próprio "no mínimo acreditar que esse hoje é um país mais inseguro para criar nossos filhos"

O que o fetiche dos Bolsonaro por armas tem a ver com o massacre da escola em Suzano
O que o fetiche dos Bolsonaro por armas tem a ver com o massacre da escola em Suzano (Foto: Dir.: Adriano Machado - Reuters)

247 - O jornalista Ricardo Miranda afirma em seu blog que "a causa e efeito entre a chacina na escola estadual Raul Brasil e o país em que vivemos hoje, com um presidente, e filhos, que têm fetiche por armas, defendem abertamente o armamento da população, sem falar no decreto de Jair Bolsonaro que flexibilizou a posse de armas de fogo – a tara agora é facilitar a posse –", permite a ele próprio "no mínimo acreditar que esse hoje é um país mais inseguro para criar nossos filhos".

"Não, não vou cair na explicação fácil do general e vice Hamilton Mourão, para quem os jovens 'estão muito viciados em videogames violentos', dando a entender que jogos de realidade virtual poderiam ter estimulado os ataques. O jogo é consequência e não a causa, apontam especialistas. É a ponta do iceberg de um estado emocional prévio", disse.

Leia a íntegra do texto

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247