OAB pede para Dirceu devolver carteira de advogado

O Órgão Especial do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) determinou que o ex-ministro José Dirceu devolva sua carteira de advogado; segundo a decisão, Dirceu, por ter sido condenado por "crime infamante", não possui idoneidade moral para atuar na profissão; na decisão publicada pela OAB no Diário Oficial, Dirceu foi intimado a apresentar sua carteirinha da OAB em 24 horas

_C0T3268.JPG  SÃO PAULO/SP 23-02-2010  ECONOMIA OE   ELETROBRAS JOSE DIRCEU  José Dirceu participa de evento comemorativo dos 30 anos do PT na Assembleia Legislativa, em São Paulo. FOTO JF DIORIO/AE
_C0T3268.JPG SÃO PAULO/SP 23-02-2010 ECONOMIA OE ELETROBRAS JOSE DIRCEU José Dirceu participa de evento comemorativo dos 30 anos do PT na Assembleia Legislativa, em São Paulo. FOTO JF DIORIO/AE (Foto: Aquiles Lins)

247 - O Órgão Especial do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) determinou que o ex-ministro José Dirceu devolva sua carteira de advogado. Segundo a decisão, Dirceu, por ter sido condenado por "crime infamante", não possui idoneidade moral para atuar na profissão

Na decisão publicada pela OAB no Diário Oficial, Dirceu foi intimado a apresentar sua carteirinha da OAB em 24 horas. "Fica referido advogado intimado a apresentar, a esta Secretaria, a sua Carteira de Identidade Profissional, no prazo de 24 horas, de acordo com o artigo 74, do Estatuto da Advocacia e da OAB, combinado com o artigo 63, alíneas "h" e "i", do Regimento Interno da OAB SP", determinou Caio Augusto Silva dos Santos, secretário-geral da OAB-SP.

Dirceu foi condenado por corrupção de 7 anos e onze meses de prisão na Ação Penal 470, conhecida como "mensalão". Na Lava-Jato, Dirceu já foi condenado pelo juiz Sergio Moro a 20 anos e dez meses. Na segunda instância, os desembargadores decidiram aumentar a pena do ex-ministro para 30 anos e nove meses.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247