Odebrecht quer barrar envio de extratos da Suíça

Advogados da empreiteira de Marcelo Odebrecht entraram com uma ação na Justiça da Suíça para tentar impedir o envio de documentos ao Brasil e que o material faça parte do processo contra os executivos da empresa; o argumento utilizado é de que o envio seria uma medida desproporcional por parte dos suíços e que o Brasil não teria apresentado provas suficientes que justificasse a cooperação

Advogados da empreiteira de Marcelo Odebrecht entraram com uma ação na Justiça da Suíça para tentar impedir o envio de documentos ao Brasil e que o material faça parte do processo contra os executivos da empresa; o argumento utilizado é de que o envio seria uma medida desproporcional por parte dos suíços e que o Brasil não teria apresentado provas suficientes que justificasse a cooperação
Advogados da empreiteira de Marcelo Odebrecht entraram com uma ação na Justiça da Suíça para tentar impedir o envio de documentos ao Brasil e que o material faça parte do processo contra os executivos da empresa; o argumento utilizado é de que o envio seria uma medida desproporcional por parte dos suíços e que o Brasil não teria apresentado provas suficientes que justificasse a cooperação (Foto: Roberta Namour)

247 - Advogados da Odebrecht entraram com uma ação na Justiça da Suíça para tentar barrar o envio de documentos ao Brasil e tentar impedir que façam parte do processo contra os executivos da empresa. O presidente da empreiteira está preso desde o dia 19 de junho.

Segundo reportagem de Jamil Chade, o argumento utilizado é de que o envio seria uma medida desproporcional por parte dos suíços e que o Brasil não teria apresentado provas suficientes que justificasse a cooperação.

O MPF estima em R$ 1 bilhão as propinas da Odebrecht. O órgão busca R$ 6,7 bilhões em ressarcimento empresa e R$ 486 milhões da Andrade Gutierrez (leia mais).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247