Odebrecht quer tirar de Moro casos da empreiteira

A Odebrecht entrou com um recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir que os processos internacionais, provenientes da delação da empreiteira, saiam das mãos Sergio Moro, de acordo com informação publicada pela coluna Radar; o pleito será julgado pela segunda turma da Corte

Curitiba- PR- Brasil- 24/10/2016- O o juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, durante sessão especial na Assembléia Legislativa do Paraná (ALEP). Foto: 
Curitiba- PR- Brasil- 24/10/2016- O o juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, durante sessão especial na Assembléia Legislativa do Paraná (ALEP). Foto:  (Foto: Leonardo Lucena)

247 - A Odebrecht entrou com um recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir que os processos internacionais, provenientes da delação da empreiteira, saiam das mãos Sergio Moro, de acordo com informação publicada pela coluna Radar. O pleito será julgado pela segunda turma da Corte.

Nesta semana, o Supremo já retirou de Moro os trechos da delação que citam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como é o caso da reforma do sítio de Atibaia (SP). O ministro Dias Toffoli, primeiro a votar pela transferência do processo, disse: "Não diviso por ora nenhuma imbricação dos fatos descritos com desvios de valores na Petrobras. Devem ir para Justiça Federal de São Paulo, onde teriam ocorrido a maior parte dos fatos".

Moro, no entanto, manteve consigo os processos. "Pelas informações disponíveis, porém, acerca do respeitável voto do eminente Relator Ministro Dias Toffoli, redator para o acórdão, não há uma referência direta nele à presente ação penal ou alguma determinação expressa de declinação de competência desta ação penal. Aliás, o eminente ministro foi enfático em seu respeitável voto ao consignar que a decisão tinha caráter provisório e tinha presente apenas os elementos então disponíveis naqueles autos", justificou ele em seu despacho.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247