Odebrecht usou cervejaria Itaipava para doar ilegalmente a políticos

Segundo afirmou o empresário Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empreiteira, em depoimento nesta quarta-feira 1, grande parte do que foi repassado informalmente pela Odebrecht a partidos políticos saiu dos cofres de terceiros, entre eles a cervejaria Itaipava, do grupo Petrópolis

Segundo afirmou o empresário Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empreiteira, em depoimento nesta quarta-feira 1, grande parte do que foi repassado informalmente pela Odebrecht a partidos políticos saiu dos cofres de terceiros, entre eles a cervejaria Itaipava, do grupo Petrópolis
Segundo afirmou o empresário Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empreiteira, em depoimento nesta quarta-feira 1, grande parte do que foi repassado informalmente pela Odebrecht a partidos políticos saiu dos cofres de terceiros, entre eles a cervejaria Itaipava, do grupo Petrópolis (Foto: Gisele Federicce)

247 - O empresário Marcelo Odebrecht, ex-presidente da maior empreiteira do País, revelou em depoimento nesta quarta-feira 1, que grande parte do que foi repassado informalmente pela empresa a partidos políticos saiu dos cofres de terceiros, entre eles a cervejaria Itaipava, do grupo Petrópolis.

O executivo, que está preso em Curitiba, prestou depoimento no âmbito do processo que pede a cassação da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral. Sua revelação confirma o depoimento de outros delatores do grupo na Lava Jato, que já haviam dito que a Itaipava era usada pela Odebrecht para repassar verba a políticos.

Procurado pela reportagem da Folha de S.Paulo para comentar o depoimento de Marcelo Odebrecht, o grupo Petrópolis respondeu que todas as doações eleitorais que fez "seguiram estritamente a legislação eleitoral e estão devidamente registradas".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247