ONS melhora previsão de hidrelétricas do Sudeste

Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) elevou nesta sexta-feira, 6, a projeção para o nível dos reservatórios das hidrelétricas do Sudeste para o final de março para 28,2%, ante 27,1% estimados na semana passada; a previsão veio junto com melhora no cenário das águas de chuvas que chegarão às represas de hidrelétricas em março; ONS estima agora que as afluências neste mês ficarão em 75% da média histórica ante cenário anterior de 69%

Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) elevou nesta sexta-feira, 6, a projeção para o nível dos reservatórios das hidrelétricas do Sudeste para o final de março para 28,2%, ante 27,1% estimados na semana passada; a previsão veio junto com melhora no cenário das águas de chuvas que chegarão às represas de hidrelétricas em março; ONS estima agora que as afluências neste mês ficarão em 75% da média histórica ante cenário anterior de 69%
Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) elevou nesta sexta-feira, 6, a projeção para o nível dos reservatórios das hidrelétricas do Sudeste para o final de março para 28,2%, ante 27,1% estimados na semana passada; a previsão veio junto com melhora no cenário das águas de chuvas que chegarão às represas de hidrelétricas em março; ONS estima agora que as afluências neste mês ficarão em 75% da média histórica ante cenário anterior de 69% (Foto: Aquiles Lins)

SÃO PAULO (Reuters) - O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) elevou nesta sexta-feira projeção para o nível dos reservatórios das hidrelétricas do Sudeste para o final de março para 28,2 por cento, ante 27,1 por cento estimados na semana passada.

A previsão veio junto com melhora no cenário das águas de chuvas que chegarão às represas de hidrelétricas em março. O ONS estima agora que as afluências neste mês ficarão em 75 por cento da média histórica ante cenário anterior de 69 por cento.

Enquanto isso, a perspectiva de crescimento de consumo de carga de eletricidade pelo Sistema Interligado Nacional (SIN) em março caiu de 3 para 2,9 por cento.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247