Organizações protestam na ONU contra licença para matar de Bolsonaro, Moro e Witzel

Licença para matar reivindicada por Bolsonaro, Moro e Witzel será alvo de protestos na ONU

Conselho de Direitos Humanos da ONU
Conselho de Direitos Humanos da ONU (Foto: UN Photo / Jean-Marc FerrŽ )
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), sediado em Genebra,  será palco nesta terça-feira (24) de um protesto por organizações brasileiras que farão um discurso contra a política de segurança do governador do Rio, Wilson Witzel, informa a jornalista Mônica Bergamo em sua coluna na Folha de S.Paulo.  

Esta política é respaldada por Jair Bolsonaro e seu ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro.   

 “Os alvos são sempre os mesmos: negros jovens e pobres que vivem nas favelas da cidade”, diz o texto.   

“Pedimos à comunidade internacional que se manifeste contra esse banho de sangue racista”, prossegue o documento, assinado por Conectas, Redes da Maré e Justiça Global.   

O documento também critica o excludente de ilicitude que integra o pacote "anticrime" do ministro Sergio Moro, da Justiça.  

Apesar das consequências trágicas da licença para matar reivindicada por Bolsonaro, Moro e Witzel, o ministro diz que a proposta trata de autodefesa e não tem relação com o assassinato de Ágatha.   

Witzel não assume que a menina morreu por culpa de sua política de segurança.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email