Orlando Silva: não poderiam ter manchado festa do Palmeiras com proselitismo político

"Não poderiam ter manchado a festa, nem a história do clube, com tamanho proselitismo político. Foi exemplo da velha política", criticou Orlando, que já foi ministro do Esporte nos governos de Lula e Dilma, ambos do PT

Orlando Silva: não poderiam ter manchado festa do Palmeiras com proselitismo político
Orlando Silva: não poderiam ter manchado festa do Palmeiras com proselitismo político (Foto: Paulo Whitaker/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal reeleito Orlando Silva (PCdoB-SP) somou-se a parte da torcida do Palmeiras nas críticas a participação do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) na festa do título de decacampeão brasileiro da equipe paulista. Bolsonaro, que se diz palmeirense, participou de todo o cerimonial, a convite de clube, entregando inclusive a taça de campeão para os jogadores.

"A Sociedade Esportiva Palmeiras é uma instituição nacional, acima de seus dirigentes e de seus elencos. Em 2018, o Palmeiras fez um belo campeonato. Não poderiam ter manchado a festa, nem a história do clube, com tamanho proselitismo político. Foi exemplo da velha política", criticou Orlando, que já foi ministro do Esporte nos governos de Lula e Dilma, ambos do PT.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247