Os fascistas vêm aí: premiê da Hungria vem à posse de Bolsonaro

Depois de finalmente confirmada - após idas e vindas do governo israelense - a presença do premiê israelense Benjamin Netanyahu na posse de Bolsonaro ganha um reforço de peso no quesito 'fascistas globais': o premiê ultranacionalista da Hungria Viktor Orbán confirmou presença; dentre os sul-americanos, Sebastián Piñera (Chile), Iván Duque (Colômbia) e Mario Abdo (Paraguai) confirmaram presença

Os fascistas vêm aí: premiê da Hungria vem à posse de Bolsonaro
Os fascistas vêm aí: premiê da Hungria vem à posse de Bolsonaro

247 - Depois de finalmente confirmada - após idas e vindas do governo israelense - a presença do premiê israelense Benjamin Netanyahu na posse de Bolsonaro ganha um reforço de peso no quesito 'fascistas globais': o premiê ultranacionalista da Hungria Viktor Orbán confirmou presença. Dentre os sul-americanos, Sebastián Piñera (Chile), Iván Duque (Colômbia) e Mario Abdo (Paraguai) confirmaram presença. 

A reportagem do jornal Valor destaca que "o argentino Maurício Macri, inicialmente desdenhado pelo novo governo e pelo futuro ministro Paulo Guedes (Economia), trocou a posse por uma visita ainda em janeiro. O uruguaio Tabaré Vázquez e o peruano Martín Vizcarra completam a lista regional. Estava em aberto a vinda do boliviano Evo Morales - único governante da esquerda latina a não ser desconvidado pelo futuro governo, que excluiu os ditadores de Venezuela e Nicarágua e o dirigente de Cuba, embora tenha mantido outros autocratas na lista."

E acrescenta: "mas se Orbán, que enfrenta protestos nas ruas, participará da posse, a Itália preferiu enviar o ministro da Agricultura, Gianmarco Centinaio, apesar da simpatia do ministro do Interior e número dois do governo, Matteo Salvini, pelo eleito. Da Europa também virá o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Souza, cujo filho vive no Brasil, mas não o premiê, António Costa. Países da Europa Ocidental têm rejeitado associar-se a Bolsonaro, que provoca polêmica ao desprezar acordos apoiados por eles como o de Paris sobre o clima e o de migrações, e imitar Donald Trump."

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247