Para compensar fim do auxílio, governo estuda benefício de R$ 200 por três meses

A ideia do governo é pagar o valor de R$ 200 por mês para até 30 milhões de pessoas que não têm carteira assinada e estão fora do Bolsa Família

Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal
Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal (Foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo federal estuda criar o Benefício de Inclusão Produtiva pelos próximos três meses, para compensar o fim do auxílio emergencial. O valor de R$ 200 por mês será pago para até 30 milhões de pessoas que não têm carteira assinada e estão fora do Bolsa Família. 

De acordo com o blog do Camarotti, também está em estudo um aumento transitório do valor médio para quem já recebe o Bolsa Família. 

Uma fonte do governo afirmou que os três meses serão uma espécie de "período de avaliação". Se a pandemia continuar no estágio de gravidade atual, a ideia é acionar uma "cláusula de emergência" com compensações para garantir o equilíbrio fiscal.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email