Pará: federação indígena diz que PF foi à terra em que garimpeiros teriam sido detidos

Lideranças kayapó afirmaram que os invasores foram encontrados tentando reativar um garimpo conhecido como Pista Nova, localizado dentro da Terra Indígena Baú

www.brasil247.com - Aldeia Kayapó, na TI Baú, em Altamira, no Pará, em 2018
Aldeia Kayapó, na TI Baú, em Altamira, no Pará, em 2018 (Foto: Reprodução / Ascom MPF-PA)


247 - A Federação dos Povos Indígenas do Pará (Fepipa) informou que a Polícia Federal foi à Terra Indígena Baú, no Pará, neste domingo, 22, de acordo com o G1. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), indígenas detiveram um grupo de garimpeiros invasores no local.

Segundo reportagem do G1, a Fepipa havia dito que o grupo de garimpeiros havia sido retirado do local, mas menos de duas horas depois disse que eles permanecem no local e que a PF também estava na região.

Lideranças kayapó afirmaram que os invasores foram encontrados tentando reativar um garimpo conhecido como Pista Nova, localizado dentro da Terra Indígena Baú. De acordo com os líderes, os garimpeiros queriam chegar no Pista Velha, onde indígenas que apoiam o garimpo instalaram uma aldeia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Terra Indígena Baú foi homologada em 2008 e é habitada por aproximadamente 188 indígenas. A área representa aproximadamente 1,5 milhão de campos de futebol e fica dentro do território do município de Altamira.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email