Para frear greve, Bolsonaro estuda dar prioridade a caminhoneiros na vacinação contra a Covid-19

Mesmo duvidando da eficácia da vacina, Bolsonaro tenta a qualquer custo negociar com os caminhoneiros, que planejam uma greve geral para o próximo dia 1

Jair Bolsonaro e caminhoneiros em greve
Jair Bolsonaro e caminhoneiros em greve (Foto: Marcos Corrêa/PR | REUTERS/Leonardo Benassatto)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Buscando evitar a qualquer custo uma nova greve dos caminhoneiros, que se mobilizam para protestar no próximo dia 1, o presidente Jair Bolsonaro estuda conceder prioridade na vacinação contra a Covid-19 à categoria.

As informações são da coluna de Carla Araújo, no Uol.

Segundo auxiliares do presidente, há também uma mobilização do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, nesse sentido.

A greve conta com 70% de apoio da categoria, e ameaça paralisar o Brasil em momento de fragilidade econômica. 

A alta no preço do diesel é a principal pauta dos protestos.

A categoria foi vocal em seu apoio a Jair Bolsonaro nas últimas eleições presidenciais, mas agora se mostra arrependida.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email