Para Mourão, criminalizar homofobia é ‘passo além da necessidade’

O vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, disse nesta quarta-feira (13) que não vê urgência para a discussão sobre a criminalização da homofobia. De acordo com o general, "querer transformar a homofobia em um crime igual ao racismo é um passo além da necessidade"

Para Mourão, criminalizar homofobia é ‘passo além da necessidade’
Para Mourão, criminalizar homofobia é ‘passo além da necessidade’ (Foto: Paulo Whitaker - Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão, disse nesta quarta-feira (13) que não vê urgência para a discussão sobre a criminalização da homofobia. De acordo com o general, "querer transformar a homofobia em um crime igual ao racismo é um passo além da necessidade". O Supremo Tribunal Federal (STF) começou a analisar o assunto na tarde desta quarta-feira (13) - o julgamento continua nesta quinta, 14.

"Não acho que isso seja (uma pauta de) urgência. Acho que qualquer crime cometido contra qualquer pessoa, independente da opção sexual dela ou do gênero, é crime. Esse assunto de querer transformar a homofobia em um crime igual o racismo é um passo além da necessidade que temos hoje", disse a jornalistas.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247