Paralisação do Mais Médicos pode causar 100 mil mortes precoces no Brasil

Dados de duas pesquisas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) em colaboração com pesquisadores da Universidade Stanford, nos EUA, e do Imperial College, em Londres, mostram que o Brasil pode registrar 100 mil mortes consideradas evitáveis até 2030 em consequência de uma eventual paralisação do programa Mais Médicos e do congelamento dos gastos federais na atenção básica de saúde 

Paralisação do Mais Médicos pode causar 100 mil mortes precoces no Brasil
Paralisação do Mais Médicos pode causar 100 mil mortes precoces no Brasil

247 - Dados de duas pesquisas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) em colaboração com pesquisadores da Universidade Stanford, nos EUA, e do Imperial College, em Londres, mostram que o Brasil pode registrar 100 mil mortes consideradas evitáveis até 2030 em consequência de uma eventual paralisação do programa Mais Médicos e do congelamento dos gastos federais na atenção básica de saúde no país, com o teto de gastos.

Segundo a jornalista Monica Bergamo, da Folha de S. Paulo, um dos estudos analisou dados de 5.507 municípios brasileiros em uma projeção de 2017 até 2030. O levantamento não inclui os óbitos em maiores de 70 anos. "De acordo com a pesquisa, as principais causas de morte seriam em decorrência de doenças infecciosas e deficiências nutricionais", diz a jornalista. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247