Parlamentar questiona aquisição de cloroquina pelo Ministério da Saúde: 'sem eficácia comprovada'

"Entendemos que a aquisição de medicamento sem eficácia comprovada para a doença demonstra a ineficiência do ministério na definição de prioridades", destaca o deputado Marcelo Calero, cobrando explicações do Ministério da Saúde

Marcelo Calero e Jair Bolsonaro
Marcelo Calero e Jair Bolsonaro (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal Marcelo Calero (Cidadania-RJ) questiona a aquisição de hidroxicloroquina e cloroquina pelo Ministério da Saúde. Em requerimento encaminhado ao ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, o parlamentar cobra explicações sobre a decisão do governo federal de continuar adquirindo insumos para a produção da cloroquina, mesmo sem estudos que comprovem a eficácia do remédio no tratamento da Covid-19, e quais foram os gastos do ministério com a produção do medicamento.

"O posicionamento assumido pelo governo federal demonstra que as decisões de políticas públicas não estariam baseadas em evidências científicas", destaca o documento.

"Entendemos que a aquisição de medicamento sem eficácia comprovada para a doença demonstra a ineficiência do ministério na definição de prioridades", acrescenta.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247