Parlamentares acionam MPF para apurar atraso da Anvisa em importar matéria-prima de vacina contra o Covid

"Eu, outros deputados e senadores do PT acionamos o MPF para que o órgão apure e tome as providências necessárias acerca da possível tentativa da Anvisa em retardar a importação de matéria-prima, o que impossibilita a fabricação da vacina da farmacêutica Sinovac no Brasil", informou o deputado Henrique Fontana (PT-RS)

(Foto: Agência Câmara)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após a denúnica do diretor-geral do Instituto Butantan, Dimas Covas, de que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estaria retardando a importação da matéria-prima para produzir a vacina da farmacêutica Sinovac contra o novo coronavírus, parlamentares decidiram apresentar pedido de investigação junto ao Ministério Público Federal (MPF).

Dimas afirma que enviou um pedido formal de liberação excepcional da importação do produto no dia 23 de setembro. E diz que, nesta quinta (22), recebeu a informação de que o assunto só será tratado em uma reunião marcada para o dia 11 de novembro.

"Eu, outros deputados e senadores do PT acionamos o MPF para que o órgão apure e tome as providências necessárias acerca da possível tentativa da Anvisa em retardar a importação de matéria-prima, o que impossibilita a fabricação da vacina da farmacêutica Sinovac no Brasil", informou o deputado Henrique Fontana (PT-RS). Dimas Covas afirmou que "a fábrica do Butantan já está pronta para produzir a vacina", e que "estamos esperando apenas a autorização para importar a matéria-prima e começar o processo."

O Butantan é parceiro da Sinovac nos testes dessa que virou a vacina da discórdia após o presidente Jair Bolsonaro afirmar que o país não comprará o imunizante chinês.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247